Festival de Inverno de Bonito 2013 terá túnel sobre lendas regionais

Em razão do tema “Mitos e Lendas”, o 14º Festival de Inverno de Bonito, que acontece entre os dias 31 de julho e 4 de agosto, terá um túnel de 110 metros contando as histórias da região.

Durante o trajeto entre a Praça da Liberdade e a Grande Tenda será possível ler a cada pórtico frases que compõem uma linda história de amor. Além disso, 700 bolas brancas em tamanhos diferentes serão penduradas em alusão à tradicional lenda das 700 luas.

O túnel será azul em alusão ao céu e às 700 luas

Haverá ainda uma iluminação especial, reforçada por luz negra que acenderá as bolas à noite e vasos com arbustos, que vão emoldurar os painéis com paisagens da região, onde se verá impressa toda a sequência da lenda.

Em versões anteriores o Festival já tratou de temas como as águas de Bonito, sua flora e fauna, homenagens a Ney Matogrosso e Manoel de Barros.

Fique por dentro da Lenda das 700 luas:

Houve uma época em que toda a região da Serra da Bodoquena era habitada por um povo admirável e especial que acreditava que o Homem era um ser singular, criado por um Deus sábio, que colocara em cada um de nós entranhas com muita energia, livre arbítrio e sentimentos constantes. Esse povo formava a brava e poderosa nação Terena, livre, soberana e crente em suas tradições.

Entre os valores que cultuavam, um se sobressaia: o amor. E nada era mais importante, nada era mais verdadeiro, nem mais divino. Era parte da cultura, acreditar que pelo amor valia a pena viver ou, se necessário, morrer. Foi devido a essa crença, que toda a história acontece.

Cacai era a mais linda jovem de todas as terenas e pertencia a uma tribo localizada próxima a Gruta do Lago Azul, mas guerreiros de todas as tribos já tinham ouvido falar dela e de seus encantos. Havia muitos pretendentes e admiradores.

Um dia, um jovem cacique daquela tribo resolveu que chegara o momento de arrumar uma companheira e escolheu Cacai. Seguindo a tradição, convidou-a para o pacto das 700 luas, onde o noivo e a noiva faziam um trato de que durante 700 luas iriam se conhecer e em seguida decidiriam quanto às núpcias. A decisão era soberana e livre como cabia a todos os terenas – homem ou mulher.

A negativa era aceita com naturalidade e com respeito por toda a tribo e se a decisão fosse pelo casamento, o pacto era consumado num ritual de amor e fidelidade eterna. O ritual era realizado no interior da Gruta do Lago Azul, onde eram pronunciadas as palavras mágicas que só os velhos terenas conheciam. A decisão era a mais importante na vida de um terena. Não podia haver erro. A união era indissolúvel, nem a morte os separavam. Acreditava-se na existência de uma alma imortal.

Transcorria o namoro de Cacai com o jovem chefe da tribo, como era do costume daquela gente, mas o “Deus do destino”, que coloca os sentimentos no coração das pessoas, tinha outros planos para Cacai.

Um certo dia, um estrangeiro virou prisioneiro da tribo. Ele tinha a pele clara e carregava nos olhos um brilho que
Cacai jamais vira. Os seus cabelos castanhos apresentavam mechas brancas revelando que aquele guerreiro forte e ágil era quase um ancião. Cacai cuidou de seus ferimentos, ensinou-lhe a sua língua, conquistou a sua alma e descobriu o verdadeiro amor de sua vida.

Quando se passaram as 700 luas, a resposta de Cacai foi de que não se casaria com o chefe da tribo. E ele, inconformado e enfurecido, obrigou a realização do ritual, contrariando a sagrada tradição terena.

O pacto foi realizado e para desespero de Cacai, as palavras mágicas foram pronunciadas. Não havia mais esperanças para Cacai e seu amado. Qualquer mulher que quebrasse o sagrado juramento teria o seu coração transpassado por uma flecha terena. Cacai sabia disso, mas sabia também que devia obediência ao valor supremo do amor. Curvou-se a ele.

Naquele mesmo dia fugiram numa canoa, descendo o Rio Formoso.

O cacique reuniu seus guerreiros e cumpriu-se a maldição. O sangue de Cacai e seu amado foram tornando a água do Formoso cada vez mais limpa e a última gota foi derramada. Todo o rio e até seus afluentes estavam com a água cristalina e transparente como fora o coração de Cacai.

Naqueles dias em que parece que o vento parou e apenas uma leve brisa penetra a solidão e a flor do ipê fica mais colorida; quando a água sombria do Lago fica mais azul e se torna alegre com um pássaro solitário que vem refrescar suas penas e cortejar o perfume duma Cacai que nossos olhos não vêem, mas que lá está; num dia assim tão especial, quando o Poeta vem colher, numa canção, aquela outra messe que os campos produzem; nesses dias é possível ouvir os sussurros de amor de Cacai e seu amado imortal.

Está lá no fundo da gruta, está nas cachoeiras, no fundo das águas do rio, está em todo o lugar, é só prestar atenção.

Com informações do Notícias MS

www.agenciasucuri.com.br

Anúncios

Posted on 22/07/2013, in Bonito, bonito ms, Ecoturismo, ferias em bonito, ferias em bonito ms, gruta lago azul bonito ms, Lagoas, lagos de águas cristalinas, mergulhar em bonito, mergulho em bonito, noticias em bonito, Novidades, pacotes bonito ms, pacotes em bonito, Passeios de Bonito, Passeios em bonito, Turismo de Aventura, turismo em bonito, variedade de peixes em bonito, viagem para bonito and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: