Em Bonito nós respeitamos e amamos a natureza

Bonito consegue preservar sem rechaçar a natureza. Para conhecer qualquer atrativo de turismo ecológico de Bonito é obrigatório o Voucher Único (uma guia de entrada) fornecido apenas pelas agências de turismo da cidade. Esse sistema adotado pelo município é conhecido como modelo de organização e cuidado ambiental. É, também, fundamental para a manutenção da prática do turismo responsável e da preservação dos recursos naturais existentes na região. A limitação da quantidade de visitantes por dia em cada atrativo turístico é um dos principais fatores do sucesso do turismo realizado em Bonito.

Uma reportagem da Revista Viagem e Turismo de maio último, citou Bonito, no Mato Grosso do Sul, como um belo exemplo de sustentabilidade.

A autora do texto, Laura Capanema preparou um manual com dicas de como deixar um destino melhor do que o encontrou, auxilia na busca por um hotel ou pousada sustentável, como evitar excessos na hora de fazer as malas, procurar por meios de transporte ecológicos, entre outros assuntos.

Bonito vive da natureza. Por isso, em Bonito, os moradores levam muito a sério a lei ambiental. Aqui essa lei é colocada em prática. É por isso que crimes ambientais, aqui, são punidos severamente.

No último dia 12/10, Policiais Militares Ambientais de Bonito (MS) que trabalharam durante a operação Padroeira do Brasil, autuaram um proprietário rural que havia cortado 10 árvores da espécie Bocaiúva, sem autorização ambiental. Além disso, o fazendeiro ainda havia colocado fogo no material e queimado mais algumas áreas que mediram 1,5 hectares.

Diante da infração, o proprietário rural, residente em Campo Grande foi autuado administrativamente e multado em R$ 5.000,00. Ele responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de 06 meses a 01 ano de detenção.

Na semana que passou, a Polícia Militar Ambiental de Bonito também teve problemas com três pescadores paulistas que acabaram presos por pesca irregular. Os turistas, residentes em Cerquilho (SP) haviam capturado pescado em tamanho inferior ao permitido pela legislação. Eles foram abordados em um racho pesqueiro denominado Rancho Alegre, às margens do rio Miranda. Com eles foram apreendidos 15 quilos de pescados das espécies pacu, jurupoca e curimbatá, sendo vários exemplares em tamanhos abaixo do permitido. Também foram apreendidos 01 barco e 01 motor de popa utilizados na pescaria.

Por tratar-se de crime ambiental, foi dada voz de prisão aos autuados, de 40, 55 e 50 anos, que foram conduzidos à delegacia de polícia civil de Bonito, onde eles foram autuados em flagrante por crime de pesca predatória e saíram após pagamento de fiança. Os pescadores responderão em liberdade e poderão pegar pena de 01 a 03 anos de detenção. A PMA também multou administrativamente cada autuado em R$ 1.100,00.

Ações como essas de repressão deveriam ser colocadas em prática em todos estados do Brasil. Assim estaremos preservando a natureza que vem sendo tão agredida pelo ser humano.

Conheça a beleza dos peixes em Bonito e ajude a preservar a natureza

Conheça a beleza dos peixes em Bonito e ajude a preservar a natureza

Posted on 15/10/2011, in Bonito, Preservação da natureza and tagged , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: