Bonito é modelo para muitos destinos turísticos

Gruta do Lago Azul em Bonito

Gruta do Lago Azul em Bonito

Apesar do turismo em Bonito (MS) ter suas raízes na década de 1970, ainda estava restrito a alguns aventureiros e cientistas em busca da biodiversidade, assim como a riqueza geológica da região.

O turismo nessa encantadora cidade sul-mato-grossense começa a ganhar uma pequena forma, já na segunda metade da década de 1980, aproveitando turistas que visitavam o Pantanal, ainda que com poucas opções de passeio, mas já oferecendo a Gruta do lago Azul, que conforme a opinião de muitos espeleólogos é certamente uma das mais belas cavernas do mundo.

Aos poucos as raras belezas naturais vão se incorporando às atividades de ecoturismo e lazer, ganhando uma forma já compatível com o pensamento ecológico e turístico. Sempre grupos pequenos, separados por um intervalo de tempo, com um guia no comando.

A década de 1990, já com a abertura e estabilização econômica, favorecem a instituição de equipamentos cada vez melhores para a prática do ecoturismo, assim como investimentos na hotelaria, dentre outros segmentos.

Vem então o anseio do Trade Turístico dessa Cidade de águas transparentes em buscar inovações, um modelo para desenvolver o turismo de forma sustentável. O curioso é que as particularidades de Bonito (MS) tornavam a busca difícil, pois tudo o que já existia era muito diferente da realidade desse refúgio da Natureza.

Assim, constrói-se um modelo de organização, que tem como fundamento a conservação e educação ambiental, pois levar os turistas aos santuários ecológicos é um processo de reflexão de qual o papel do ser humano diante da imensidão da Terra, quem diria do Universo?

E esse modelo, elaborado por muitos atores sociais, tanto do Setor Privado, como do Público, em parceria com a simpática e acolhedora Comunidade, virou alvo não somente de turistas, mas de pesquisadores, empresários e administradores públicos.

Recentemente, Bonito (MS) recebeu mais duas missões técnicas organizadas pelo SEBRAE, sendo uma de Goiás, conhecido pelas águas quentes de Caldas Novas e as cachoeiras de Pirinópolis e, outra da Costa das Baleias, famosa pelos santuários ecológicos, como o arquipélago de Abrolhos, refúgio e berçário das baleias jubarte e os seus recifes, compreende os municípios do sul baiano: Alcobaça; Caravelas; Mucuri; Nova Viçosa e Prado.

Essas missões são compostas por empresários, representantes públicos e muitas vezes jornalistas.

Além de conhecer de perto a organização do Município Ecológico, visitando atrativos e entrevistando as pessoas, assistiram palestras ministradas por Augusto Mariano e Cícero Peralta, respectivamente, Secretário de Turismo e Presidente do Conselho Municipal de Turismo.

“Bonito (MS) é modelo porque é como um “tripé”, ou seja, a parceria entre Poder Público, Iniciativa Privada e Comunidade”, diz Mariano.

Fonte: O Pantaneiro

Advertisements

Posted on 12/09/2008, in Passeios de Bonito and tagged , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: